10 de mai de 2017

199. FRASES DE MÃE: QUEM TEM OU É, ENTENDE.

Dizem que mãe é tudo igual, só muda o endereço. Claro que não, cada uma é única. Mas que há coisas que nos parecemos… ah isso há! E como! Veja o que os filhos dizem quando perguntados qual seria uma frase frequente da mãe. Escolhi as que mais se repetiram e as dividi em 4 categorias: As Reticências, Advertências, Chantagem Emocional e Drama. Tenho certeza de que em alguma(s) dela(s) você identificará a sua mãe ou a si mesmo como mãe. Nas próximas postagens colocarei em discussão algumas. No momento, vamos nos divertir.

As reticências.
“Na minha época…”
“Eu te avisei…”
“Quando o seu pai chegar…”
“Carlos Francisco Barbosa da Cunha Rodrigues…”
“Pode me contar o que aconteceu. Eu não vou brigar…”
“Quando a gente chegar em casa a gente conversa…”
“Na volta a gente compra...”
“O dia em que você for mãe…”
“Quando eu tinha a sua idade…”
“Se eu falar mais uma vez…”
“Pega aquela coisa que tá em cima daquele negócio…”
“Sabe aquele filme que tem aquele ator daquela novela que naquele outro filme fazia o papel de marido daquela atriz bonitona que estava na novela que passou antes daquela outra que tinha…”

Advertências
“Não quero ouvir nenhum pio!”
“Leva casaco.”
“Vai esfriar.” Ps: calor de 40 graus.
“Não fale com estranhos.” Ps: Em 5 minutos no salão já fez duas amigas.
“Olha pra mim enquanto eu estiver falando.”
“Sabe que horas são?”
“Tudo o que eu falo entra por aqui e sai por aqui?”
“Eu não disse!?”
“Enquanto tiver dentro da minha casa, pode ter 30 anos, mas vai ter que obedecer!”
“Enquanto comer do meu feijão, prova do meu cinturão!”
“Quem tem filho barbado é gato.”
“Não fez mais que a sua obrigação.”
“Não sou sua empregada.”
“Tá pensando que eu sou sócia da Light?”
“Tira esta toalha de cima da cama!”
“Desliga este videogame que estraga a televisão.”
“Vai arrumar seu quarto senão vou fazer fogueira.”
 “Aonde é que o senhor pensa que vai?”
“Quando eu voltar, eu quero esta casa um brinco.”
“Não adianta correr. Você vai apanhar de todo jeito.”
“Respeito é bom e mantém os dentes.”
“Se não engolir o choro vou te dar um motivo para chorar de verdade.”
“Vai chorar na cama que é mais quente!”
“Vou contar até 3!!! 1, 2, 3.”
“Se não tomar remédio e tiver que ficar no hospital, vai ficar sozinha.”
“Se eu for até aí e encontrar, vou esfregar na sua cara.”
“Cadê meus “tapewares”!”
“Não tô pedindo, tô mandando!”
“Acha que dinheiro dá em árvore, é?”
“Não interessa quem foi. Vão apanhar os dois!”
“Se fulano enfiar a cabeça na privada você também enfia é?”
“Você não é todo mundo.”
“Vocês ainda não me viram nervosa!”

Chantagem Emocional
“Pode ir, já estou acostumada a ficar sozinha mesmo…”
“Quando você tiver um filho vai aprender a me dar valor.”
“Quando eu morrer…”
“Aprenda agora, porque mãe não é para a vida toda.”
“Pra mim não vai a lugar algum, mas para as amigas vai até pro inferno.”
“E se acontecer alguma coisa comigo?”
“O dia que eu sumir vocês vão ver o que é bom pra tosse.”

Drama
“Eu espero que os seus filhos sejam como você.”
“Esse povo que você está andando tem mãe?”
“Não gostou? Então pegue seus paninhos e vá viver sua vida.”
“Levanta que são quase meio dia!” ps: são 10 da manhã.
“Tá achando que está falando com as suas amiguinhas?!”
“Chegou a turista.”
“Lembrou que tem casa?”
“Quer dormir na casa dos outros pra que? Não tem casa?”
“Que história é essa???”
“Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa.”
“Quebraaaa! Não é você que compra!”
“Será possível que eu faço tudo sozinha nesta casa?”
“Por que eu ligo e você nunca atende?”
“Se fosse para os seus amigos você já tinha feito.”
“Se levanta e venha buscar que tu não é aleijado.”

Mães, maravilhosas mães, demasiadamente humanas mães… quem tem ou é, entende.

Aproveito para desejar a você, mãe, um lindo dia das mães, como também todos outros 364 dias das mães. Até a próxima!